Ao abrir o armário dos medicamentos lá de casa, é provável encontrar pelo menos um tipo de medicação para as dores. Frequentemente as pessoas não se apercebem que esses mesmos fármacos que ajudam as dores de cabeça latentes a desaparecerem, que reduzem as febres e aliviam as dores podem ter efeitos colaterais perigosos, incluindo danos para os rins.

Com o intuito de passar a palavra acerca da importância de proteger os seus rins quando toma analgésicos, a americana National Kidney Foundation (NKF) juntou-se à Alliance for Rational Use of NSAIDs (Aliança para o Uso Racional dos Anti-Inflamatórios Não Esteroides), uma recente coligação de saúde pública de profissionais e organizações de pacientes, para sensibilizar acerca do consumo seguro e apropriado dos anti-inflamatórios não esteroides (AINE).

 

Antes de correr para o armário dos medicamentos, leia as dicas sugeridas pela NKF:

  • Os analgésicos permitem o alívio da dor, mas é importante medir os potenciais benefícios e o risco dos efeitos colaterais, como os danos no rim, a retenção de fluídos, o aumento da pressão arterial e questões relacionadas com a digestão. Vários analgésicos podem ser aviados sem receita, enquanto outros requerem prescrição médica, mas todos os fármacos para as dores carregam consigo o risco dos efeitos colaterais. É importante ler sempre a bula para ver que tipo de medicação está a tomar.
  • Exemplos de AINEs: Aspirina, Ibuprofeno, Naproxeno. Se está a perder a função renal, certos tipos de analgésicos como estes anti-inflamatórios não são recomendados, porque reduzem a corrente sanguínea para os rins.
  •  Elevadas doses e um consumo a longo-prazo de analgésicos podem danificar os rins, mesmo os saudáveis. Os analgésicos devem ser tomados exactamente como prescritos ou como assinalado no rótulo – uma dose mínima durante o mais curto período de tempo possível.
  • Uma vez que a maioria dos AINEs é associada apenas à marca ou ao nome genérico, não sendo classificada como AINE, muitas pessoas poderão não estar cientes que estão a tomar este tipo de fármaco ou acidentalmente podem estar a tomar mais do que um anti-inflamatório não esteroide em simultâneo. Aproximadamente 23 milhões de Americanos consomem AINEs sem prescrição todos os dias.
  • Fale e faça perguntas no gabinete médico ou na farmácia. As pessoas com problemas de rins podem ser particularmente sensíveis a estes anti-inflamatórios. Fale com o seu médico acerca de como este pode ajudá-lo a lidar com as suas preocupações e a prevenir face a potenciais danos adicionais para os rins.

 

Ao trabalhar para a consciencialização sobre os efeitos colaterais destes fármacos e o impacto negativo que eles podem ter nos seus rins, a NFK e a Alliance for Rational Use of NSAIDs reconhece o valor que estes analgésicos têm numa comunidade que sofre a sério. O medo dos efeitos colaterais não deve impedir as pessoas de tomarem AINEs, uma vez que uma dor não tratada pode tornar-se num problema sério para a sua saúde. Conheça os factos e procure ser um paciente informado para tomar as decisões que são melhores para si e para o seu corpo.